Prova surpresa de História da Magia

ESCOLA DE MAGIA E BRUXARIA DE HOGWARTS

HISTÓRIA DA MAGIA

PROFESSOR CUTHBERT BINNS

ALUNO: Henry Thomas White

ANO: 4º ano CASA: Lufa-Lufa

 

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA EXTRAORDINÁRIA

COM BASE NO CONTEÚDO JÁ MINISTRADO DURANTE O PERÍODO LETIVO, REDIJA UMA BREVE DISSERTAÇÃO PARA CADA UMA DAS SEGUINTES QUESTÕES ATENDO-SE AO EMBASAMENTO TEÓRICO COERENTE.

 

  1. EM QUAIS CIRCUNSTÂNCIAS SE DEU A GUERRA DOS GIGANTES, NO SÉCULO XIV?

Cara, na boa… Gigantes?! Sério mesmo?! Eu nunca vi um em toda a minha vida. Não sei se o guarda-caças da escola conta como um, mas é a coisa mais próxima de um gigante que eu já vi, pelo menos. Não… quer saber? Acho que o traseiro da Dorothy Kirk, da Sonserina, é a coisa mais próxima de um gigante por aqui. Já viu como é enorme?! Acho que cabe metade do campo de Quadribol ali. Ops, quero dizer…

A guerra dos gigantes foi, sem dúvida, um dos acontecimentos mais importantes de toda a História da Magia. Tudo aconteceu porque… bem, porque tinha que acontecer, não é mesmo?! Quero dizer… são gigantes, não são criaturas muito inteligentes, logo é de se esperar que comecem guerras entre si. Pra dizer a verdade, eu nem sei se eles sabem falar, quanto mais começar guerras. Vai ver foi por isso mesmo que eles travavam batalhas sanguinárias entre si, por não conseguirem entender uns aos outros. Essa guerra em especial, por exemplo. Deve ter acontecido porque… porque… um dos lados era bom e o outro era mal, simples assim! Ah, eu não sei! Vai ver, os gigantes não conseguiam decidir quem gostava de vermelho e quem gostava de azul, quem sabe. E aí, de repente, os gigantes do Norte fizeram uma aliança com o Trasgos do Oeste e pediram a ajuda deles na Grande Guerra – que deveria se chamar assim porque os soldados deveriam ser enormes e o campo de batalha ainda maior.

Mas acontece que tudo tem um começo e, se começa, um dia acaba e eu tenho pena de vocês os gigantes que gostavam de azul provavelmente perderam para os gigantes que gostavam de vermelho. E dessa forma, o azul passou a ser a cor predominante nas vestes gigânticas. Digo… o vermelho. VERMELHO! E então… eu não sei… No século XV, um tal de Valentino conseguiu, graças ao seu desfile de Primavera, reinventar o azul turquesa, que acabou se tornando a cor oficial da realeza gigante da época. E é isso. AZUL! :)

 

  1. DISCORRA SOBRE A REVOLUÇÃO DOS DUENDES E O TRATADO DE PARTICIPAÇÃO NA SOCIEDADE BRUXA.

Não sei muita coisa sobre duendes. Só o que eu sei é que não são criaturas muito amigáveis. Quero dizer… sabe quando você vai ao Gringotes retirar seus galeões para comprar livros, e varinhas e sapos e camisinhas e você se depara com eles ali, te olhando com aqueles olhinhos miúdos que mais lembram besouros? Cara, é assustador! Acho que se eu encontrar um bicho-papão algum dia, ele com certeza vai virar um desses duendes pra mim.

Ah, sim! A revolução dos duendes, claro, claro. Bom, esses caras não gostam muito dos bruxos, isso é fato. Mas eles são os manjadores do ouro, saca? Então alguém, em algum lugar, deve ter pensado: “Por que a gente não cria um banco pra guardar todo nosso ouro e coloca esses debilóides duendes pra tomar conta? É o negócio deles, ninguém consegue fazer melhor. E aí, a gente arranja uma ocupação útil para esses caras, eles ficam fazendo parte da nossa sociedade e… TCHÃ-RAN! Todo mundo feliz, todo mundo amiguinho, tudo certo!”, o que na minha opinião foi uma ótima ideia. Mas sério, eles podiam ser um pouquinho menos carrancudos, não? Juro que tenho medo ir no Gringotes e acabar sendo mordido por um daqueles demônios mirins, dér-mê-livre!

 

  1. QUAL FOI A IMPORTÂNCIA DO PAPEL DESEMPENHADO POR GWENDOLIN, A CICLOPE, NA BATALHA DO VALE ROCHOSO, NO SÉCULO XII?

Batalha do Vale Rochoso… Oh meu Merlin, não sei nada sobre isso!!! Será que consigo colar consultar a prova da Granger? Não sei como ela consegue escrever tanto… Digo, a Batalha do Vale Rochoso foi… foi… mais um acontecimento majestoso para a História da Magia, principalmente porque envolveu a participação de ciclopes. Sim, ciclopes. Vários deles, na verdade; aquelas criaturas gigantescas com um único olho no meio da cara que… que… dispara raios vermelhos de calor que podem pulverizar qualquer coisa.

É por isso que o Professor Xavier Dumbledore recrutou os ciclopes para formar um esquadrão especial. Junto com as Tempestade  ninfas dos raios e travões, Wolverine os lobos com esqueleto de aço e Lince Negra gatos que atravessavam paredes, Dumbledore fundou o grupo conhecido X-men W-izards, onde treinava criaturas com poderes extraordinários para proteger a sociedade bruxa. Só que havia uma força de oposição: Voldeneto, o grande vilão controlador de metal cobras. Ele acreditava que a sociedade deveria ser composta apenas por mutantes criaturas extraordinárias, e bruxos comuns deveriam ser extintos da face da Terra.

Então, o professor Dumbledore e o W-izards travaram uma intensa batalha, que causou muitas perdas para ambos os lados. Até que os ciclopes contaram com a ajuda de Jim Gray Gwendolin, uma ciclope que tinha poderes telecinéticos. Ninguém sabia, mas ela guardava o poder da Fênix chama do dragão de sete cabeças dentro de si, e quando ela finalmente libertou esse poder, ela ajudou os W-izards a derrotar Voldeneto e seu exercíto de um homem só. Mas infelizmente, Gwendolin acabou morrendo nesse processo, deixando o Ciclope e o Wolverine chupando dedo… ops, quero dizer, deixando os W-izards desfalcados. Bom, mas pelo menos eles venceram a batalha, não é mesmo? O que uma ruiva não faz, minha gente.

 

  1. DENTRE AS PERSONALIDADES JÁ ESTUDADAS DURANTE AULAS ANTERIORES, DESTAQUE E DISSERTE A RESPEITO DA MAIS IMPORTANTE, NA SUA OPINIÃO.

Olha, tem muita gente desinteressante dentre as muitas personalidades já estudadas até aqui, mas se eu tivesse que escolher um cara realmente maneiro pra falar, seria o Nick Quase-sem-Cabeça. Na real, não é só porque ele é o fantasma da Grifinória, não. O cara é irado, super gente boa! Quero dizer, ele tá sempre por aí, assombrando os corredores como quem não quer nada. E quando a gente passa por ele, sempre nos dá bom dia e tal. Acho isso muito gentil. Teve até uma vez em que ele até me ajudou a achar o caminho até a aula de Aritmancia, e olha que eu nem sou aluno da Grifinória. Mas também com uma aula chata como aquela a gente tem mais é que se perder e chegar atrasado mesmo.

Eu só fico com pena porque ninguém deixa o cara realizar o grande sonho dele, que é ir nessa tal Caçada dos Sem-Cabeça. Todo ano eles recusam o pedido do Sir Nicolas em participar. Poxa, o cara só não foi completamente decapitado por… sei lá, cinco centímetros de pele?! E isso é realmente tão relevante assim? Eu penso que não.

Então acho que isso. Devo ter escrito uma ou outra irrelevância, mas conto com a sua compreensão professor. Grande abraço.

 

PS: Ah, eu não colei da Granger, pode ficar tranquilo. ;)

4 thoughts on “Prova surpresa de História da Magia

  1. W-izards??? Voldeneto? o.O
    Sr. White, sua prova está impagável hauahuahauahaa

    “Mas também com uma aula chata como aquela a gente tem mais é que se perder e chegar atrasado mesmo.” —> yeah, toca aqui!!!! o/

    [Reply]

  2. Oii pessoal!
    Passando pra dizer que estou revivendo meu blog, mas de uma forma diferente. Ao invés de dar continuidade ao Penseira de Hogwarts, estou escrevendo um diário.
    Espero vê-los por lá!

    Beijinhos *:

    [Reply]

    Arwen Potter

    Arwen Potter Reply:

    Opa! Vamos lá! :D

    [Reply]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.